25/07/2006

Cromos - Rebuçados Victória - Animais





Para começar esta viagem ao passado, à nostalgia, sem que isso tenha alguma prioridade especial, lembrei-me das colecções de cromos, das quais sou um apreciador, nomeadamente dos cromos dos rebuçados da Fábrica de Confeitaria Victória, da cidade do Porto, que, nos meus tempos de criança, deliciavam. Eram um duplo prazer porque para além do coleccionar, adoçáva-mos a boca, como autênticos glutões, na ânsia de desembrulhar os cromos (os próprios envólucros dos rebuçados), chegando a encher a boca com dezenas desses pequenos rebuçados com sabor a mel, quando o que pretendíamos, afinal, eram os cromos. Estes, uma vez recortados, eram colados e coleccionados em pequenas cadernetas, feitas de papel muito fino e frágil. A própria goma amarelada do rebuçado humedecido muitas vezes servia de cola. Outros, porque na altura não havia a panóplia de colas escolares de agora, utilizavam uma mistura de farinha de centeio ou de trigo com água, e com umas gotas de limão ou vinagre, para não azedar e não ganhar bolor. Estes métodos resolviam, à falta de melhor, mas hoje, com trinta e quarenta anos de velhice, muitos dos cromos apresentam um aspecto escurecido, o que é pena.

A colecção, no caso a série Zoológica (há mais séries da Victória, de que adiante falaremos) era composta por 200 cromos, começando pelo número 1, a vespa, até ao número 200, o veado. Esta coincidência, de dois nomes iniciados pela letra V, certamente será uma referência propositada à Victória.
A colecção, retrata o mundo animal, com insectos, peixes, crustáceos, aves, mamíferos selvagens e domésticos, répteis, etc, em desenhos de um grafismo simples, e impressos a uma cor, mas em cores diferenciadas (ou seja, há cromos na cor azul, vermelho, verde, preto e sépia), permitindo páginas coloridas e apelativas.
Os cromos mais difíceis desta particular colecção eram a cobaia, o cabrito e o bacalhau. Deste último cromo em particular  terá caído em uso a expressão "mais raro que o bacalhau".

Esta série, Zoológica, teve diversas edições, mas esta particular a que me refiro, saiu no final dos anos 60, e prolongou-se pelo início dos anos 70.

3 comentários:

  1. olha aqui os rebuçados de "bichinhos"!

    tenho uma caderneta cheia, mas arranjar os "carimbados" custou-me os olhos da cara...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria possível publicar as imagens dessa famosas vitórias?

      Eliminar
  2. nasci na vitoria o dono era meu amigo ! conheci a mini fabrica era fixe ! tive os carimbados todos velhos tempos

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: