05/05/2008

Heidi - A menina dos Alpes

 

heidi santa nostalgia 01

heidi santa nostalgia 03

Os anos 70 e início dos 80 foi profícuo em séries de animação, principalmente do mercado japonês, que então faziam a delícia da pequenada, e não só, e hoje são memórias e recordações incontornáveis.
Heidi - A menina dos Alpes, é uma dessas séries memoráveis e marcantes que passou pela RTP cativando todo o país.
Heidi é uma menina orfã, de oito anos, nascida nos Alpes suiços, e que vive com a sua tia Dette. Esta acaba por arranjar um emprego fora da aldeia e vê-se impossibilitada de continuar com a sobrinha a seu cuidado pelo que decide entregá-la ao familiar mais próximo, seu avô, um homem que vive no cimo da montanha, pastor, tido por todos como solitário e de modos rudes. O avô em princípio mostrou-se renitente em a aceitar mas aos poucos, o seu coração de ouro, começou a afeiçoar-se áquela criatura tão irrequieta quanto amorosa. Simultaneamente, Heidi torna-se amiga inseparável de Pedro, uma criança, um pouco mais velho,  que tomava conta do rebanho de cabras e ovelhas do avô de Heidi. Heidi torna-se também no anjo da guarda da avó de Pedro, uma velhinha cega, que vive na aldeia.
Pouco depois, pensando num melhor futuro para a Heidi, a sua tia decide enviá-la para Frankfurt, na Alemanha, como moça de companhia de Clara, uma menina paraplégica, filha de uma família abastada. Aqui, apesar da sua profunda amizade com a pequena e dócil Clara, Heidi é constantemente hostilizada pela governanta, Rottenmeyer. Esta acaba por fazer com que Heidi seja expulsa e regresse à Suiça para a cabana do avô, em plena montanha. Clara fica desolada com a decisão dos pais, perpretada pela governanta.
As duas amigas embora separadas mantêm correspondência frequente e Clara acaba por convencer os pais a passar umas férias na aldeia de Heidi. Uma vez aqui, depois de várias peripécias, a saúde de Clara começa a melhorar com o ambiente saudável da montanha e da alegria em estar com a amiga , com esta sempre a encorajá-la até que num acidente provocado por Pedro, que tinha ciúmes de Clara , esta vê-se forçada a ficar de pé, sem a cadeira de rodas e então, milagrosamente, começa a andar, para espanto dela própria e de todos. Até a antipática governanta se vê rendida ao coração dócil de Heidi.

A série de animação Heidi foi baseada no livro da escritora suiça Johanna Spyri, de 1871, que já vendeu milhões de exemplares em diversas línguas, tendo sido produzida em 1974, com um total de 52 episódios, com cerca de 30 minutos cada.

Heidi tornou-se popular em todo o mundo devido principalmente a esta série de animação, mas o livro que lhe deu lugar serviu também de adaptação a uma dezena de filmes, o primeiro dos quais em 1920, nos Estados Unidos, ainda na era do cinema mudo. No país de origem da história, a Suiça, foi realizado um filme em 1952. A última película conhecida data de 2005, uma produção inglesa.
Com todo o sucesso, o êxito de Heidi estendeu-se ao marketing, incluindo edição de vários livros, caderneta de cromos, banda desenhada, estampagem de roupa e muitas outras variantes. Na Suiça é fonte de orgulho e motivo de multidões de turistas, principalmente oriundos do Japão que visitam o local relacionado com a história.

(mais informação sobre o fenómeno de Heidi)

5 comentários:

  1. Cresci a ver esta série, e a seguinte, o Marco.
    Ver estas séries de desenhos animados, tão singelas e comparar com o lixo que passa hoje na televisão, para as nossas crianças, até mete pena.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. É verdade, Armando.
    Agora comemos o "pão que amassámos". Estas séries tinham uma forte componente educativa e eram uma verdadeira apologia dos bons valores, nomeadamente o respeito e sincera amizade pelos outros.
    Hoje o que é que temos? Violência, super heróis com super poderes e tudo baseado numa falsa fantasia que molda de forma deturpada as cabecinhas das crianças, os homens do amanhã.
    Não há volta a dar.

    A.Almeida

    ResponderEliminar
  3. Sugiro um blog que apresenta uma rádio que inclui algumas das canções disponíveis no COTONETE

    http://memoriatv.blogspot.com/

    E (para quem não conheça) o grande site do Mistério Juvenil

    http://www.misteriojuvenil.com/

    ResponderEliminar
  4. Não tive oportunidade de assistir mas minha mãe muito antiga viu e adorava naquela época, "era o melhor desenho". Agora pude conhecer e adorei.

    ResponderEliminar
  5. nossa eu quando criança tinha o disco de vinil com a historia ate hj sinto saudades

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: