06/07/2008

Bana e Flapi

 

santa nostalgia bana e flapi 05

santa nostalgia bana e flapi 03

santa nostalgia bana e flapi 01

santa nostalgia bana e flapi 02 

Uma série de animação que fez as delícias de muita pequenada, foi "Bana e Flapi".
Bana era um esquilo que foi separado da sua família quando ainda muito pequeno, vítima do abate dos carvalhos na floresta onde tinha nascido. Um rapaz, o Tino, encontrou-o assim desamparado e teve a ideia de o entregar à sua gata para que ela o adoptasse. A gata, apesar de criticada pelos outros animais, sentiu um enorme carinho e instinto maternal por aquele ser indefeso e assim cuidou dele como seu filho protegendo-o contra os perigos, mesmo até contra o cão da quinta. Bana foi assim tratado e educado como um gato, aprendendo até a gostar de leite. Um dia aconteceu um incêndio na quinta, que destrói a casa e Bana, apanhado na tragédia, vê-se separado da sua mãe adoptiva, já que os donos salvaram apenas os animais domésticos. Bana, abandonado, foge para a sua floresta de origem, mas no início é um mundo novo e perigoso para ele. Aos poucos, porém, vai-se integrando e descobre novos amigos, como  Flapi, um esquilo fêmea, com a sua idade bem como outros, tais como o Avô Mocho, o Ladão, o Cleto, a Lória, o Sr. Sénior, o Sr. Riscado, os ratos Não e Nem, o Gocha, o Coati, etc. Também conhece a inimiga matreira a Sr.ª Raposa, sempre numa azáfama para apanhar  Bana e os seus amigos esquilos. Bana, com os conhecimentos adquiridos na quinta, ajuda os seus amigos em muitas situações de perigo com os cães e os caçadores e da própria raposa e da doninha.


A figura de Bana é muito característica, com a sua ruiva pelagem, o seu colete verde e o inseparável guizo. Flapi, a sua amiga ou mesmo namorada, tem uma pelagem castanha e uma flor junto à orelha.
A série foi realizada em 1979  por um estúdio japonês, Nippon Animation Co. Ltd, em co-produção com a Zweites Deutsches Fernsehen (ZDF), baseada no livro de Earnest Thompson Setón, com cenário nas terras do Este americano, aquando da colonização.


A série, de 26 episódios, passou entre nós, na RTP, na primeira metade dos anos 80 já em plena era da cor. Uns anos mais tarde a série foi novamente exibida, mas com nova dobragem e novos temas musicais e até com outro nome pois Bana chamava-se Puchi. Nunca se percebeu bem esta mudança. Foi também editada em DVD, podendo ser adquirida em vários locais.


Como memória palpável, guardo uma caderneta de cromos, editada na ocasião pela Disvenda, tendo ficado incompleta, mas a faltar poucos cromos. Sabe bem recordar.

1 comentário:

  1. Ainda ontem estive a Ver "Bana e Flapi" em dvd com a minha filha... e lembro me de ver quando era miuda! obrigada por partilhar estas coisas tão queridas :)

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: