14/07/2008

Cartaz TV - Por Jorge Alves


santa nostalgia cartaz tv jorge alves

No princípio dos anos 70, um dos meus programas de televisão preferidos era o CARTAZ TV, apresentado pela simpática figura da Rádio e Televisão que foi o saudoso Jorge Alves. Para mim e para muitos portugueses de então, era o programa dos programas já que através dele ficávamos com a antevisão do que de mais importante ía passar em cada semana na RTP. Creio que habitualmente o Cartaz TV passava às Sextas, por volta das 20:00 horas, depois do Telejornal. 

Jorge Alves nasceu em 13 de Novembro de 1914, na Parede - Lisboa, e faleceu ainda nos anos 70, mais concretamente em 30 de Setembro de 1976.
Estreou-se pelo Rádio Clube Português com apenas 18 anos e foi um dos fundadores da Emissora Nacional, em 1935, onde se manteve quase até ao seu desaparecimento.
Na RTP, onde foi um dos seus primeiros locutores, logo no seu início em 1957, para além do CARTAZ TV apresentou outros programas bem populares como o MELODIAS DE SEMPRE  e o SABER NÃO FAZ MAL, de 1965, este co-apresentado por Maria José Baião. 

Pelo seu programa dos programas, Jorge Alves era assim uma presença sempre ansiada por todos quantos acompanhavam a magia da "caixinha mágica". Para além do mais, a própria pequenada gostava do programa porque geralmente terminava com um bocadinho de desenhos animados. Bastava esse facto para ser um bom programa.

5 comentários:

  1. Eu lembro-me deste programa e lembro-me que ao fim davam um bocadinho de desenhos animados era uma festa para todos os miúdos dos quais eu me incluía.
    Mas hoje acho uma tristeza, era a míngua, era aquela filosofia do toma lá um rebuçado.
    Hoje os miúdos esbanjam, até têm desenhos animados horríveis, que eu nem vejo, apesar de gramar à brava ver os antigos.

    Bem haja
    Paulo

    ResponderEliminar
  2. e acabava o programa com a celebre frase: ate pra semana amiguinhos

    ResponderEliminar
  3. e no carnaval tinha sempre uma partida, geralmente com a sua gravata que se enrolava sózinha...

    ResponderEliminar
  4. Acho que era um dos poucos momentos que a TV na altura apresentava um desenho animado.

    Até para a semana amiguinhos ... :o)

    Uma vez encontrei-o na praia da Torreira no café Guedes. Foi como uma miragem ...

    Faleceu cedo de mais, infelizmente ...

    ResponderEliminar
  5. Tive a felicidade de o conhecer pessoalmente. Era uma pessoa muito gentil e educada. Nessa altura a televisão não nos enfadava como agora. Hoje com dezenas de canais passamos a vida a dizer que não dá nada de jeito.

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: