23/08/2008

Publicidade nostálgica - Gillette

 

publicidade antiga_santa nostalgia_gillette

gillette_logo

lamina gillette caixa

gillette_003

O termo Gillette é sinónimo de láminas ou máquinas de barbear. Em todo o mundo, milhões de homens, e mesmo até mulheres, usam diariamente os produtos desta marca, para se barbearem ou depilarem.

É mais ou menos conhecida a história da Gillete. Em 1895, nos Estados Unidos, King Camp Gillette inventou o sistema chamado safety razor, barbeador seguro, substituindo com inúmeras vantagens, práticas e económicas, a tradicional e perigosa navalha por uma máquina de encaixe, protegendo a lámina e expondo ligeiramente apenas as duas faces de corte. A ideia principal do invento era criar um sistema económico de láminas descartáveis, pelo que interessava criar láminas baratas mas eficientes e de certa forma duráveis para diversos cortes.

No seguimento desta simples mas fantástica invenção e depois de ultrapassados os problemas técnicos com a produção de uma lámina eficaz, o que foi conseguido com a ajuda de William Nickerson, um reputado engenheiro mecânico, em 1901 foi fundada no Massachusetts, na cidade de Boston,  a empresa Gillette Safety Razor Company.

Passados dois anos foram comercializados as primeiras máquinas, ao preço de 5 dólares e as primeiras lâminas, com o custo de 1 dólar por um pacote contendo 20 peças.

O sitema foi patenteado a favor do inventor em 1904.

A partir daí o sucesso estava grantido e a empresa não parou de crescer e inovar, adaptando-se aos avanços tecnológicos e às características do mercado local e mundial, expandindo-se por vários países. Pelo meio desempenhou também o papel importante na mudança de mentalidade e de hábitos de forma a tornar o acto de barbear num simples e prático gesto quotidiano. Nesta política ficou célebre a campanha de oferta de conjuntos de barbear aos soldados americanos em serviço na II Guerra Mundial.

Atrás falávamos da utilização do sistema por muitas mulheres. Pois bem, a Gillette também pensou nisso e no início dos anos 50 lançou um sistema adaptado, o GILLETTE Milady Décolletée, e nos anos 90 o Sensor for Women e o GILLETTE Venus, versão feminina do Mach 3, também voltado para as características específicas de uso pelas mulheres.

A inovação esteve sempre presente pelo que ao longo dos tempos foram desenvolvidos e lançados sistemas cada vez mais sofisticados, como os conhecidos Sensor Excel, GILLETTE MACH3, GILLETTE MACH3 POWER, GILLETTE FUSION. Enfim, uma porfusão de sistemas, fortemente sustentados por grandes campanhas publicitárias e de marketing.

Actualmente a marca, é comercializada em mais de duas centenas de países, emprega cerca de trinta mil empregados e possuí mais de três dezenas de unidades industriais em 14 países de todo o mundo.  A Gillette actualmente é propriedade do grupo  multinacional Procter & Gamble, detentor de muitas e conhecidas marcas, desde a alimentação, passando pela limpeza, higiene e até electrodomésticos.

Nos anos 40 a marca iniciou uma forte ligação aos grandes eventos desportivos, estratégia que ainda hoje se mantém, assegurando uma contínua exposição mediática.

Estima-se que os produtos da Gillette, desde as máquinas, láminas, cremes e outros acessórios sejam utilizados diáriamente por cerca de 1 bilião de pessoas em todo o mundo.

Desde 1901 até aos nossos dias, a marca percorreu um longo caminho, sempre cheio de sucesso, fazendo assim parte das nossas memórias do passado mas também do presente.

Estas são as nossas memórias. Mas voltaremos ao assunto com novos velhos anúncios.

2 comentários:

  1. gillete é foda mesmo tanto que patrocina o melhor programa de tv do brasil o cqc

    ResponderEliminar
  2. quanto custaria um desses aparelhos hj em dia ??

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: