27/09/2008

Marco - Dos Apeninos aos Andes - I


"Marco, dos Apeninos aos Andes", é uma série de animação, de produção nipónica, que passou na RTP no final dos anos 70, precisamente em 1977, encantando e emocionando crianças e adultos.
A série é composta por 52 episódios de 26 minutos cada. Teve início a 12 de Junho de 1977 e passou a ser exibido em horário nobre, às 20:30 horas dos Domingos. 
Esta série veio substituir  a "Heidi", que obteve uma enorme popularidade, daí perceber-se o seu horário, situação que seria impensável nos nossos dias com o horário nobre a ser disputado por telenovelas e reality-shows.


Genérico de abertura da série, em espanhol.

 marco_santa nostalgia_03
Marco com António, seu irmão, e Pedro, seu pai.

Sinopse - Primeira parte
Marco, de oito anos, é filho de Ana Rossi e Pedro Rossi, e irmão mais novo de António. Vivem em Itália, na parte antiga da cidade de Génova, próximo do porto marítimo.
Devido às dificuldades da vida na cidade, a exemplo de muitas mulheres italianas da época, Ana decidiu emigrar para a Argentina, para  trabalhar como criada numa casa rica, em busca de uma vida melhor, que permitisse garantir um melhor futuro para a sua família.
Quando Ana dá a conhecer a decisão a Marco, este fica destroçado e profundamente abalado e nem o seu inseparável amigo, Amédio, um macaco de pelo branco que lhe fora oferecido pelo seu irmão, o conseguia animar.

A despedida foi demasiado dolorosa para o pobre Marco e a cena do adeus no porto, com o navio a afastar-se emocionou toda a gente.
Inicialmente as coisas correm bem à mãe de Marco e esta vai escrevendo e enviando com regularidade algum dinheiro para a família.
Marco, sempre cheio de saudades, encontrava apenas algum alento nos dias em que chegavam os navios com notícias da longínqua Argentina.

image
Marco com António, seu irmão, e Pedro, seu pai.

Enquanto isso, Marco, apesar de gostar de Pedro, seu pai, não conseguira compreender o porquê deste permitir a partida da mãe. Este sentimento de revolta aumentou quando os colegas da escola faziam referência à cobardia do seu pai, por deixar assim partir uma mulher sozinha, quando devia ser ele a emigrar.
Entretanto, as dificuldades começaram pois Ana deixou de escrever e de enviar dinheiro, deixando a família em dificuldades e preocupada. Devido ao agravamento das dificuldades, Pedro, António e Marco tiveram que mudar para as águas-furtadas de uma casa mais pobre.
Desde esta fase que começa a crescer em Marco uma grande vontade de partir à procura da mãe, pelo que com a ajuda do seu amigo Emílio, começa a fazer trabalhos para juntar dinheiro numa perspectiva de fazer  a viagem para se ir juntar à mãe.
Entretanto Marco conhece o professor Pepino, o director de uma companhia ambulante, formada por si e por suas filhas Conchita, Filomena e Julieta. Filomena tornou-se na grande amiga de Marco.
Depois do conhecimento, o artista disse a Marco que iria partir para a Argentina e convidou-o a partir com ele, mas o velho estava bêbado e falou de mais, mas Marco não percebeu isso.
Ana, finalmente escreve à família e contou que estivera doente, o que deixa Marco ainda mais angustiado.

Certo dia Marco conheceu no porto um jovem marinheiro que lhe contou que aos treze anos também tinha viajado clandestinamente num navio, o que fez Marco pensar nessa hipótese, pelo que certo dia fugiu de casa e escondeu-se num navio que iria partir para a Argentina. No entanto foi descoberto e o pai, avisado, veio ao barco para o levar. Marco, porém, acabou por insistir tanto e manifestar a sua vontade que o capitão do navio teve pena dele e acedeu a transportá-lo até ao Brasil. Perante esta situação e a insitência comovida de Marco, o pai acaba por concordar.
Chegou então o momento da partida e início de uma etapa para Marco, sempre com o pensamento e os sonhos no encontro com a sua mãe. Durante a viagam, que duraria 26 dias, Marco tem que trabalhar nas mais diversas situações, mas cumprindo sempre o seu papel e fazendo muitos amigos junto da tripuação do "Folgore", nomeadamente Rocky.
No Brasil, Marco consegue transporte num barco de emigrantes também italianos, que se dirigem para a Argentina. Foi uma viagem muito difícil, num navio sem condições, com frio, calor e muita fome, pelo que Marco estava triste e deprimido, sonhando sempre com a mãe, mas com o temor de chegar demasiado tarde. Pelo meio enfrentram uma violenta tempestade que colocou o navio e todos os passageiros em perigo de vida. Felizmente nada de grave aconteceu e Marco e os seus companheiros terminaram a viagem e finalmente desembarcou na Argentina. Uma nova etapa iria começar.

image

(continua)

11 comentários:

  1. Parabens! Este blog é uma das coisas mais deliciosas que encontrei nestes ultimos tempos aqui na net :-D
    tanta coisa aqui que me fez viajar no tempo e relembrar coisas tão giras que marcaram a minha infancia e juventude, muitas delas que eu jamais esquecerei :-)
    muito obrigada e felicidades

    XXXXXXXX

    ResponderEliminar
  2. Já há alguns dias que descobri o seu blog! Tornei-me visitante assídua. Parabéns pelo trabalho que faz! Esta recolha é preciosa e fantástica! Costuma abordar muitos dos temas de que gosto e que me inspiram! Parabéns! E, continuarei com as visitas!!

    http://paulafrade.deviantart.com/gallery/

    ResponderEliminar
  3. Obrigado a ambos pelas palavras incentivadoras.
    Apareçam sempre.

    Santa Nostalgia

    ResponderEliminar
  4. Olá! Gostei muito deste blog e apesar do meu não se comparar também tem memórias de outrora.

    http://nativos-de-1980s.blogsopt.com

    ResponderEliminar
  5. Parabés pelo Blog e pelo belo texto. Gosto tanto da série MARCO, que também fiz um post no Blog do Ramaile. Valeu!!!

    ResponderEliminar
  6. En un puerto, italiano, al pie de las montañas, vive nuestro amigo Marco, en una humilde morada......

    ResponderEliminar
  7. Um anime maravilhoso, que me fazia chorar todos os dias, junto com Heidi.
    Foram esses animes, mais A Princesa e o Cavaleiro, Fantomas e Speed Racer, que me fizeram ser quem sou.
    Passava aqui no Brasil na extinta TV Tupi, creio eu.
    Dou graças a Deus por ter curtido esses maravilhosos trabalhos.
    Obrigado por me lembrar dos detalhes de Marco!

    ResponderEliminar
  8. gostaria muito de recordar a musica da serie marco. aquela onde ele se despede de sua mae. parabens pelo blog que tanta emocao que me trouxe ao recordar tao bons momentos da minha infancia,

    ResponderEliminar
  9. Estou as lágrimas...

    Assistia este desenho com a minha mãe e chorava muito enquanto o via.

    Tenho maravilhosas lembranças dele. Gostaria de possui-lo e reve-lo enquanto viver.

    Parabéns pelo post.

    Até

    ResponderEliminar
  10. Foi muito legal encontrar esse blog.
    Eu q contava a historia meio q atrapalhada para meu filho q adora ouvir entao prometi procurar na net.
    Obrigada foi uma recordacao maravilhosa.
    Veronica

    ResponderEliminar
  11. alguem sabe onde eu acho esse anime pra download?
    eu assisti ele no japão na decada de 90 e quando voltei para o brasil procurei mas não achei nenhum site pra download...
    ps; nem precisa ser legendado, sendo em japones me mande um email mortium666@gmail.com

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: