12/09/2008

Penélope - A rapariga de cabelos compridos com chapéu.

 

penelope santa nostalgia 04

penelope santa nostalgia 01

penelope santa nostalgia 02

penelope santa nostalgia 03

Recordo aqui uma moda, ou mesmo mania, que teve o seu início no princípio dos anos 80 (se a memória me não atraiçoa).

Trata-se do famoso autocolante da rapariga de cabelos compridos e com chapéu, e que por essa altura andava colada em tudo quanto era automóvel; Uns no vidro dianteiro, outros no posterior, ou até mesmo de lado ou até na própria chaparia.

A Penélope está representada num grafismo estilizado, quase sempre monocromático, principalmente em preto (original) mas também noutras cores e variações devido à comercialização da imagem.


Ao que parece esta moda foi importada (ou exportada) da discoteca espanhola "Penelope", da zona balnear de Benidorm. Efectivamente, esse grafismo da rapariga de cabelos compridos e com chapéu,de olhar enigmático, ainda hoje é o logotipo da famosa discoteca, que está a celebrar 40 anos de existência.
Será sempre intrigante a forma como a coisa rapidamente se espalhou, quase como uma nuvem radioactiva, para mais tendo em conta que na altura não existia a tecnologia de informação e comunicação que é a Internete, onde as modas, mitos e lendas urbanas se espalham num abrir e fechar de olhos.
Seja como for, a Penélope foi mesmo moda e mania e ainda hoje subsiste em muitos automóveis (novos e chaços).
Na altura, a quem aderia a esta moda adquirindo e fixando o autocolante da Penélope, era classificado como "azeiteiro". Penso que ainda hoje existe esta conotação.
Deste modo, seria uma injustiça que o autocolante da Penélope não figurasse nas minhas e vossas memórias e nostalgias.

6 comentários:

  1. Eu e meu meu marido , durante vários anos e sempre que íamos de viagem , tinhamos por hábito contar quantos carros víamos com a mulher do chapéu.Até hoje desconhecia a história do autocolante mas lá que me distraiu bastante nas viagens longas...lá isso.....lol.
    mb

    ResponderEliminar
  2. No meu bairro há um carro branco (penso que seja um Fiat) com o autocolante da Penelope...hehe =P

    ResponderEliminar
  3. Caro "Nostálgico"
    E aquela outra moda/mania de grande parte dos carros andarem com uma espécie de rabo sob eles, a rastejar, sob uma intenção qualquer que na altura me dissera, mas que já não me lembro...
    E ainda aquela outra, muito em voga de há uns anos a esta parte, em especial no verão, e muito querida dos taxistas (mas muito copiada por muito boa gente) de andar com a mão de fora da janela, por vezes até com o braço esticado, com um ar "negligé", se calhar a dar um ar de extrema perícia na condução ("vejam, vou a conduzir só com uma mão, sou tão bom (ou tão boa, já vi também condutoras, embora menos), não sou?"

    ResponderEliminar
  4. Caro "Nostálgico"
    E aquela outra moda/mania de grande parte dos carros andarem com uma espécie de rabo sob eles, a rastejar, sob uma intenção qualquer que na altura me dissera, mas que já não me lembro...
    E ainda aquela outra, muito em voga de há uns anos a esta parte, em especial no verão, e muito querida dos taxistas (mas muito copiada por muito boa gente) de andar com a mão de fora da janela, por vezes até com o braço esticado, com um ar "negligé", se calhar a dar um ar de extrema perícia na condução ("vejam, vou a conduzir só com uma mão, sou tão bom (ou tão boa, já vi também condutoras, embora menos), não sou?"

    ResponderEliminar
  5. Santa Nostalgia20/12/08, 10:14

    Geraldes,
    essa do rabo creio que era uma ideia de saída da electricidade estática do carro para o exterior. Que era um apetrecho "azeiteiro", lá isso era.
    Quanto ao bracinho fora da janela, essa é uma moda que ainda prevalece.

    ResponderEliminar
  6. Eu divertia-me era a ver todos os diferentes autocolantes de "Bebé A Bordo"...os meus favoritos eram os do Vitinho por razoes óbvias (sendo eu na altura ainda sub-5). Quando a minha família teve de adquirir um devido á minha irma (tinha eu os meus 9 anos e ela 3) fiquei felicíssimo!

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: