04/12/2008

Quase Natal

 

Por tradição, 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição, é a data a partir da qual o ambiente da Natal entre na minha família e creio que na de muitos portugueses.
Eu sei que o natal consumista entre cada vez mais cedo em nossas casas e não tarda que isso aconteça ainda em pleno Verão, mas tradição é tradição e só a partir desse dia é que é montado o presépio e, por conseguinte, principia a contagem decrescente para o tão esperado dia, sempre num ambiente e espírito natalícios.


Sou de uma família católica, por isso é natural que o Natal tenha ainda o verdadeiro significado de uma festa cristã, onde a figura principal é o Menino Jesus, bem como toda a mensagem humana a ele subjacente.


É extremamente difícil alhearmo-nos dele, mas o natal consumista e comercial, regra geral, não é bem-vindo. O pai natal é assim uma figura menor, por ser uma figura ridícula e ridicularizada, aproveitada indecentemente por tudo quanto é comércio.


Dentro do verdadeiro espírito de Natal, o cristão e não o comercial ou pagão, durante este mês de Dezembro e até ao Dia de Reis (6 de Janeiro) faremos por publicar aqui memórias e nostalgias relacionadas com a festividade, com a quadra.


Hoje principiámos com uma série de postais de Natal,  pintados pela mão da talentosa Laura Costa, para uma edição dos CTT, em 1942, repletos de ternura e que nos reportam a um tempo de meninice, já passado mas que ainda vive nas nossas memórias e na nossa alma.

Natal - Santa Nostalgia 

- Adoração do Menino

Natal - Santa Nostalgia 

- Cântico de Natal

fontes: Pincel de Mel, via Blog da Rua Nove

*

2 comentários:

  1. Na minha casa também se comemora o Natal religioso e ainda hoje as prendas do sapatinho são do Menino Jesus e não do Pai Natal. =)

    Também na casa dos meus pais a àrvore e o Presépio era montados sempre no dia 8, dia da Imaculada Conceição, mas eu passei a fazê-los no primeiro domingo do Advento (este ano a 30/11).
    Mas no Presépio ainda não temos todos os intervenientes, para já estão os anjinhos (faço colecção), Maria e São José, lá mais para a frente chegarão o burro e a vaca e só na noite de Natal haverá o Menino aguardado! E depois os reis, que já virão a caminho.

    É bom saber que há mais pessoas que Celebram o Advento e o Natal com esta verdadeira alegria de quem espera alguém muito especial!

    ResponderEliminar
  2. Santa Nostalgia10/12/08, 16:38

    Sorriso,
    é bom saber que ainda há quem preserve e viva o verdadeiro Natal.
    É claro que temos que saber viver e conviver com as modernas tendências, mesmo as consumistas e pagãs.No meio de tanta confusão, tanto consumismo, margketing, luzes e cores, com tanto palerma a dar cara ao pai-natal, tanto para vender banha-da-cobra como chocolates e telemóveis, é natural que nos desorientemos, pelo que importa guardar tempo e espaço para a reflexão.Por conseguinte, também é importante que não nos desnorteemos do verdadeiro sentido das coisas, neste caso no Natal de Jesus.
    Quanto à sucessão do aparecimento das imagens no presépio, de facto sei que em muitas terras e casas há essa bonita tradição, pelo menos em relação ao Menino Jesus e aos Reis. Na minha casa, perante as insistentes observações e interrogações quanto à ausência do Menino Jesus, acabamos mesmo por metê-lo desde logo nas palhinhas. Mas a sua tradição é a mais correcta, sendo por isso uma espécie de Advento, afinal uma espera e uma ansiedade que se vai desvendando dia-após-dia, até à Festa.

    Bjs.
    Santa Nostalgia

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: