22/02/2009

Cera líquida Dabri - Para móveis e soalhos


dabri santa nostalgia

A cera líquida Dabri, a tal que dá para móveis, soalhos e mosaicos, etc, traz-me à memória os dias em que a minha mãe tratava da manutenção do soalho da casa, habitualmente em vésperas da festa da aldeia ou da Páscoa.
O processo começava com a preparação de uma calda, composta por uns pós amarelos que se vendiam na drogaria e que se misturavam num balde com água. Depois o líquido era aplicado com um pincel de trolha. Depois de seca a pintura, que era mais um tingimento, então era aplicada a cera, em pomada, também amarela, que se vendia numas embalagens plásticas, cilíndricas mas coladas termicamente nas extremidades. Essa cera era aplicada com um pano e depois, com um outro pano, macio e seco, era puxado o lustro, ou seja, o brilho. Resumindo, era uma tarefa árdua, porque obrigava a minha mãe, ou quem a fizesse, a estar de joelhos. Por isso esta aplicação ocorria uma a duas vezes ao ano. Não mais.
É claro, que com os soalhos tão macios e brilhantes, nos dias imediatos, o corredor, que era mais comprido, transformava-se numa espécie de pista de ski ou de patinagem artística. Para isso usava-se um tapete que deslizava muito bem sobre o soalho. Por conseguinte, não é de admirar saber-se que pelo meio havia várias quedas. Mas, como já dizia a cantiga, "à criança e ao borracho, põe Deus a mão por baixo", felizmente, para além de umas ligeiras pisaduras, essas brincadeiras nunca corrreram muito mal.
Com o decorrer do tempo, os soalhos rústicos em madeira de pinho, pela sua manutenção, foram sendo substituídos pelas alcatifas e tijoleira cerâmica. Actualmente, a aplicação de madeiras nos pavimentos está outra vez na moda, tanto com soalho clássico, embora com madeira melhor preparada, como as madeiras compostas, de que é exemplo o chamado parquet flutuante. Estes pavimentos derivados de madeira, são bem mais resistentes, pela sua estrutura contraplacada e acabamento em verniz resistente, pelo que requerem pouca manutenção, apenas uma aplicação periódica de líquido que lava e dá brilho.

Quanto à Dabri, é uma das várias marcas da Marouço, uma empresa iniciada em 1960 por Manuel Caetano Gouxo Marouço. Em  1972 o produto evolui e passa a oferecer ceras específicas para diferentes tipos de madeira.
A Marouço, detém o licenciamento de fabrico e comercialização da popular marca de pomada para calçado Búfalo, mercê de um contrato realizado em 1984 com a proprietária espanhola Produtos Búfalo S.A..
Para além da Dabri, a Marouço detém outras marcas populares como a cola Pica-Pau, desde 1963. Esta cola  foi para mim uma preciosa ajuda nos trabalhos manuais na escola primária e ciclo preparatório TV, no final dos anos 60 e princípios de 70. É assim uma das marcas que faz parte do meu imaginário infanto-juvenil e certamente que de muitos portugueses.

2 comentários:

  1. sempre que souberes a data da publicação devias incluir essa informação de forma a facilitar a contextualização do post.

    ResponderEliminar
  2. Carlitos,
    é uma boa dica, mas nem sempre possível.
    Este poster, em concreto, é de meados dos anos 60, creio que de 1965.

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: