19/03/2009

Gelatina Royal - Quem não gosta?...

 

gelatinas royal santa nostalgia

Já tive a oportunidade de falar nesta espaço dos famosos refrescos em pó Royal. Hoje recordo outro produto Royal, as famosas gelatinas, tão do agrado das crianças como dos adultos.

Este cartaz publicitário dos anos 60, para além de publicitar os 6 sabores disponíveis na altura (ananás, pêssego, tutti-fruti, laranja, morango e cereja), fala-nos de um livro que era oferecido, o qual continha receitas com gelatina e ainda desenhos para os miúdos colorirem. Recordo-me de ter um livro destes. Infelizmente perdeu-se.

Apesar de tudo, confesso, nunca gostei particularmente de galatina pelo que do produto apenas me fascinavam as suas cores brilhantes e o aspecto de borracha transparente, sempre a tremer.

Este pouco gosto pela gelatina não se transmitiu aos meus filhos já que são gulosos por esta sobremesa, preferindo sobretudo a de morango.

É claro que nos anos 60 a gelatina eram já um produto muito popular, pela facilidade de preparação e até porque tinha um preço acessível. Todavia, nessa época, as sobremesas eram mais de carácter tradicional e pessoalmente preferia um doce-de-coco, uma mousse caseira ou um leite creme.

Hoje em dia, a gelatina Royal é comercializada em diversas variantes, incluindo as chamadas light, já preparadas e vendidas com embalagens do tipo das dos iogurtes, supostamente com menos açúcar e corante. A este propósito, por diversas vezes a gelatina Royal tem sido apontada na comunicação social como tendo excesso de açúcar e corantes. Convém, por isso, ter algum cuidado no consumo exagerado.

As gelatinas Royal pertencem ao grupo Kraft Foods Inc., a segunda maior empresa mundial do sector de alimentos, a qual detém a marca dos refrescos Tang entre muitas outras, tais como a Toblerone, Milka, Suchard, Nabisco e Oscar Mayer.

image

image

image

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: