14/04/2009

Charlie's Angels - Os Anjos de Charlie

 

Li, por estes dias, que a actriz norte-americana, Farrah Fawcett, de 62 anos, se encontrava hospitalizada decorrente de uma doença cancerosa que a afecta há já 3 anos.
Deste modo, pelos piores motivos, veio-me à memória a série de TV "Os Anjos de Charlie", no original "Charlie's Angels", na qual a popular artista, considerada como uma sex-symbol dos anos 70/80,  participou na primeira temporada, interpretando o papel de Jill Munroe, uma sensual e fogosa loira.


"Os Anjos de Charlie" era o nome de uma série produzida para a cadeia norte-america ABC, em 116 episódios, de 1976 a 1981, ao longo de cinco temporadas.

Em Portugal, a série passou a partir do final dos anos 70 e tornou-se muito popular.


A série consistia no desempenho de um trio de jovens raparigas, pertencentes à Agência de Detectives Charles Townsend. As suas missões, dadas a conhecer pelo misterioso chefe (Charlie Townsend), passavam-se, norma geral, em lugares exôticos e sofisticados, e incluiam um tempero equilibrado de mistério, acção e glamour no desvendar de cada crime.
O chefe misterioso do grupo era apenas identificado pela sua voz, pelo que era desconhecido, quer das raparigas quer dos espectadores. A sua identidade só foi revelada já no final da última temporada. Como elemento de ligação entre a chefia e o grupo, existia a figura de John Bosley.


As raparigas primavam pela inteligência e beleza mas cada uma delas demonstrava características próprias, desde os conhecimentos na tecnologia, até às artes marciais e poder de sedução.


No caso particular de Farrah Fawcett, esta apenas participou na primeira temporada, tendo sido depois susbtituída por Cheryl Ladd, estreante nas lides, que desempenhou o papel de Kris Munroe, irmã de Jill. A este propósito, diz-se que a saída de Farrah Fawcett foi extemporânea, já que não teve a concordância dos produtores, pelo que estes lhe moveram uma acção judicial por quebra de contrato, pedindo-lhe uma elevada indemnização. Para resolver esta questão, chegou-se a um acordo em que a actriz se comprometia a participar esporadicamente em alguns episódios, o que acabou por acontecer em 3 filmes por cada uma de três temporadas.

Ainda quanto a saídas do elenco, Kate Jackson, no papel de Sabrina Duncan, a menina-inteligente do trio, também abandonou a série no final da terceira temporada sendo substituída por Tanya Roberts, no papel de Julie Rogers. Deste modo, Jaclyn Smith, a interpretar Kelly Garrett, foi a única do grupo original a aguentar-se na totalidade das aventuras.

Na sequência do êxito da série, em 2000, foi produzida uma versão para cinema, com o trio de raparigas a ser interpretado pelas conhecidas Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu e em 2003 uma nova versão com a participação de Demi Moore e Rodrigo Santoro, conhecido actor das novelas brasileiras.

Para falar verdade, não cheguei a assitir a estas versões modernas pelo que não posso emitir opinião quanto a diferenças, sendo certo que os recursos tecnológicos e efeitos especiais evoluiram substancialmente depois de quase três décadas após a série original. Há quem diga que foi uma fraca sequela.

É certo que a série analisada nos nossos dias, define-se como uma montra de clichés estereotipados, bem característicos de diversas séries televisivas produzidas nos anos 80, mas na altura da sua produção e exibição não deixou de ser um bom entretenimento, bem ao gosto de todos. Afinal a televisão não foi sempre isso? Fundamentalmente um modo de divertir e entreter?

Ainda relativamente à série "Os Anjos de Charlie", que no Brasil ficou conhecida por "As Panteras" (vá lá saber-se porquê..) recordo-me que era com entusiasmo que a rapaziada assistia com pontualidade aos episódios e fazia parte das discussões saber-se qual das três raparigas seria a melhor. Foram discussões que duraram tempos e tempos, até porque a série foi longa e os anjos até nem foram três mas cinco. De todo o modo, em jeito brejeiro, convenhamos que "eram todas bem boas". Pelo menos na altura tínhamos essa apreciação.

 

os anjos de charlie 01

os anjos de charlie 02

os anjos de charlie 03 

*****SN*****

3 comentários:

  1. Caro amigo,

    Gostaria de saber se por acaso viu alguma vez a caderneta de cromos do "Bonanza"?
    É que eu não me recordo. Já vi que era da Agência Portuguesa de Revistas mas nunca vi imagnes desses cromos.
    Antecipadamente grato,

    Buck Jones

    ResponderEliminar
  2. Caro Buck Jones,
    de facto já vi essa caderneta à venda. Creio que já a vi no maiu.pt
    Infelizmente, entre centenas. não a tenho.

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: