25/05/2009

Allo! Allo!

 

allo allo 2

allo allo 1

Há dias recordei aqui a série de TV "Os Anjos de Charlie", que passou na RTP no final dos anos 70, princípios de 80. Por uma feliz coincidência, a série em questão está a passar de novo na RTP Memória, diáriamente, por volta das 21:30 horas, logo a seguir à fantástica série "Allo!, Allo!", esta embora de exibição mais recente mas já uma nostalgia, que também está, ainda bem, a ser reposta.

"Allo!, Allo!" é uma característica sitcom británica, transmitida originalmente pela BBC entre 1984 e 1992, composta por 85 episódios distribuidos por 9 temporadas. Entre nós passou inicialmente sensivelmente pela mesma época, conhecendo posteriores repetições, nomeadamente na RTP2, aos sábados à noite, inserida numa rubrica dedicada ao humor británico.


A série reportava-se ao tempo da II Guerra Mundial, quando a França estava ocupada pelas tropas alemãs. O enredo decorria essencialmente num café típico de uma vila de província, Nouvion, pertencente a René Artois, a principal figura das histórias. O café era muito frequentado pelas tropas alemãs, pelos petiscos e pelas “meninas”. Os diversos episódios giravam muito em torno de umas obras de arte da vila, em que se incluía a pintura “The Fallen Madonna (with the big boobies)” de van Klomp, roubadas pelos alemães e escondidas ardilosamente como garantia de reforma, pelo comandante, o Coronel Von Strohm, no café de René e à guarda deste, ao arrepio das chefias superiores de Hitler, tendo estas delegado na Gestapo, na pessoa do seu agente Herr Flick e a soldado Helga, a missão de as encontrar e resgatar. Outra situação recorrente traduzia-se no esforço da Resistência, liderada pela agente Michelle, com a ajuda de René, em esconder e repatriar dois aviadores ingleses da RAF, gerando artimanhas hilariantes. Tudo isto num jogo de gato-e-rato entre as diversas personagens em que René, como se costuma dizer, procurava “jogar nos dois campos", esforçando-se por manter a simpatia dos alemães mas não esquecendo as suas obrigações patrióticas na libertação da França. Ora quando todas estas situações se interligavam proporcionavam momentos hilariantes.

O “pobre” René, entre todos as atribulações desse quotidiano, incluindo a de escapar às investidas do tenente Gruber, um militar alemão larilas,  tinha ainda tempo para umas escapadelas extra-conjugais, com as suas empregadas, escapando in-extremis às desconfianças da sua esposa Edith.

Cada episódio era uma obra sublime do famoso humor británico, pelo que rapidamente se tornou numa série de culto e que é revista com agrado em qualquer ocasião pelo que será sempre uma série intemporal.

Por todos estes bons argumentos, vale a pena rever a série na RTP Memória.

Casting: Intérpretes e personagens:

allo allo casting

 

 

*****SN*****

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: