13/06/2009

Eugénio de Andrade - Fundão, 19 de Janeiro de 1923 — Porto, 13 de Junho de 2005

 

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.
Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

 

eugenio de andrade santa nostalgia 2

(clicar na imagem para ampliar)

Eugénio de Andrade

 

*****SN*****

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: