09/06/2009

Luis de Camões – Viagens pelos livros escolares - 10

 

Amanhã, dia 10 de Junho, será feriado, Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades.
A figura de Luis de Camões é por demais conhecida pelo que não se justifica aqui grandes apontamentos biográficos.
Quero apenas trazer à memória mais uma lição do meu livro de leitura da terceira classe. Como não podia deixar de ser, Camões é uma das ilustres figuras da nossa História ali presentes, a par de nomes como D. Afonso Henriques, D. Dinis, D. João I, D. Nuno Álvares Pereira, o Infante D. Henrique, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Afonso de Albuquerque, etc.
Quanto às minhas memórias de criança sobre esta data, recordo sobretudo as cerimónias transmitidas pela televisão, a partir do Terreiro do Paço, em Lisboa,  onde o Governo de então condecorava algumas figuras públicas e de modo especial os heróis da Guerra do Ultramar. Recordo ainda uma colecção de cromos, editada pela Agência Portuguesa de Revistas, com ilustrações de Carlos Alberto Silva, sobre a qual falarei aqui proximamente.

Quanto a Camões, para a criançada, para além da sua história que se aprendia, por lhe faltar um olho, era sobretudo o "mirolho". Por outro lado, o seu nome era propício a trocadilhos brejeiros.
Na escola, eu gostava de desenhar o Camões, com a sua venda tipo pirata, a pena de escrever e os Lusíadas nas mãos e sobretudo a sua gola ondulada no pescoço, à moda da época.

 

As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

luis de camoes livro de leitura da terceira classe 01

luis de camoes livro de leitura da terceira classe 02

(clicar nas imagens para ampliar)

 

*****SN*****

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: