16/04/2013

Maria Luísa Torres Pires

 

livro leitura primeira classe _v1

image

A notícia e o acontecimento têm já mais de dois meses mas apesar deste atraso creio que é justo trazer aqui à memória o nome de Maria Luísa Torres Pires, que as notícias anunciaram que faleceu aos 85 anos.
Certamente que esta transmontana será merecedora de outras homenagens e por outros motivos da sua vida profissional ligada ao Ensino, mas pelo que nos toca, por ter sido um dos nomes associados à equipa de autores do meu querido livro de leitura da primeira classe.

Quanto à notícia, com origem na Lusa,, para que se não apague, reproduz-se aqui a partir do Jornal de Notícias.

 

A pedagoga Maria Luísa Torres Pires, 85 anos, uma das autoras de livros de leitura da instrução primária em Portugal, durante décadas, morreu esta sexta-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, disse uma familiar à Lusa.

Natural de Grijó de Vale Benfeito, no concelho de Macedo de Cavaleiros,  a pedagoga foi autora, com Francisca Laura Batista e Glória Gusmão Morais,  dos livros de leitura do ensino oficial, a partir de 1967, com ilustrações  Maria Keil e Luís Filipe de Abreu.

Estes livros, inicialmente concebidos para os primeiros anos do ensino  básico, sucederam aos adotados nos anos da ditadura do Estado Novo, nas  décadas de 1930-50, dando corpo a reformas iniciais do ensino, no sentido  de modernização dos conceitos de aprendizagem.

Textos de Sophia de Mello Breyner Andresen, Fernando Pessoa ou António Gedeão começaram então a entrar nos manuais escolares. 

O livro da 1ª classe, do qual Maria Luísa Torres Pires foi co-autora,  progredia no sentido da sofisticação da leitura, desde as primeiras letras  até às pequenas histórias protagonizadas por Pedro e Rita.

Um longo excerto de "A árvore", de Sophia de Mello Breyner Andresen,  encerrava o livro de leitura da 2. classe.

Maria Luísa Torres Pires também dirigiu o Instituto Adolfo Coelho, em Lisboa, destinado a crianças do ensino especial.

Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: