19/07/2013

Tour de France

 

Passam hoje (19 de Julho) 100 anos sobre a conclusão, com chegada a Paris, no Parque dos Príncipes, da 1ª volta a França em Bicicleta, conhecida como "Tour de France", cujo primeiro vencedor foi o francês Maurice Garin.
A prova que está actualmente a decorrer, na sua terceira e última semana, (disputou-se ontem uma das míticas etapas com chegada ao Alpe D´Huez) corresponde à sua edição centenária. A prova conheceu interrupções durante a 1ª e 2ª guerras mundiais (1915-1918 e 1940-1946).


No panorama do ciclismo internacional, o Tour é sem sombra de dúvidas a prova raínha, aquela que mais atenções atrai e que reúne a nata dos ciclistas profissionais. Apesar de alguns recentes casos de doping, como o de Lance Armstrong, a prova continua a merecer o seu estatuto.  Normalmente disputa-se no mês de Julho, seguindo-se ao Giro de Itália e antes da Vuelta a Espanha, estas consideradas imediatamente a seguir como as duas outras grandes e importantes provas por etapas.


O ciclismo português, mesmo sem grande notoriedade (com a sua prova raínha a perder importância de ano para ano e com os principais nomes do ciclismo nacional a militarem em equipas estrangeiras), está ligado a esta competição e nela se destacam alguns nomes, desde logo o do popular e saudoso Joaquim Agostinho o qual conta com 13 participações e 5 vitórias em etapas, para além de dois lugares no pódium (3º) em 1978 e 1979 e por outras tantas vezes em 5º lugar (1971 e 1980).
A seguir ao ciclista de Torres Vedras, destaca-se Acácio Silva, com 7 participações, em que venceu três etapas, em 1987, 1988 e 1989, sendo que neste último ano chegou a envergar a camisola amarela por cinco dias.


Outros ciclistas lusitanos  deixaram o seu nome ligado ao Tour de France, como Alves Barbosa, o mais antigo participante, com um 10º lugar no ano de 1956, Paulo Ferreira em 1984, em que venceu uma etapa, José Azevedo em 2004, com um 5º lugar na classificação final e Sérgio Paulinho, em 2010, também um inesperado vencedor de uma etapa. O nome mais recente, é o de Rui Costa que nesta edição centenária, ao serviço da equipa espanhola Movistar, venceu há dias uma etapa, chegando isolado à meta e hoje repetiu a dose vencendo a ante-penúltima etapa. Todavia, em termos de classificação geral, dizem os entendidos que está uns furos abaixo das expectativas que reunia depois da vitória geral na recente Volta à Suiça. Mas vencer duas etapas na centésima edição ( a duas do final da prova), é um feito de prestígio.

Ao longo dos anos vários outros ciclistas portugueses marcaram presença na prova francesa mas sem qualquer registo de vitórias, nomeadamente o conhecido Marco Chagas (vencedor de 4 edições da Volta a Portugal – 1982, 1983, 1985 e 1986), Fernando Mendes, José Martins, entre outros.

Seja como for, o Tour de France, pelo seu prestígio e História, é uma das provas desportivas mais emblemáticas do planeta e agarrada a ela traz sempre inúmeras memórias e grandes nomes, sobretudo os grandes vencedores como o francês Jacques Anquetil, rei dos anos 60, com 4 vitórias, o belga Eddy Merckx, que dominou de 1969 a 1974 (5 vitórias), o francês  Bernard Hinault (5 vitórias), o espanhol Miguel Indurain, com 5 vitórias consecutivas (1991 a 1995) e o norte-americano Lance Armstrong (7 vitórias consecutivas de 1999 a 2005, embora as várias vitórias lhe tivessem sido retiradas pelo escandaloso e confesso caso de doping e finalmente o espanhol Alberto Contador, vencedor em 2007, 2009 e 2010 e que neste ano de 2011 encontra-se à data na 2ª posição, ainda com pretensões ao título, depois de ter sido afastado da última edição por caso de doping que lhe valeu a subtracção da sua anterior vitória em detrimento do luxemburguês Andy Schleck.

Actualização: 21/07/2013: A prova terminou com Christopher Froome, da Sky, como vencedor da geral. Ver quadro da classificação abaixo (clicar para ampliar):

image 

image

Sítio oficial do Tour de France

joaquim agostinho ciclista sn3

joaquim agostinho sn1

joaquim agostinho sn2

Joaquim Agostinho, um dos ciclistas portugueses com maior relevância no Tour de France.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: