21/03/2014

Pai, avô, bisavô, trisavô e outros parentescos

 

Na Quarta-Feira passada, dia 19 de Março, celebrou-se o Dia do Pai, também popularizado como o "dia do casamento dos passarinhos" e na liturgia católica como Dia de S. José, pai adoptivo de Jesus.


Neste contexto do Dia do Pai, saltou-me á ideia a designação dos diferentes graus de parentesco. Quase ninguém tem dificuldade em os reconhecer, na sua forma mais directa e próxima, mas quando se começa a recuar no tempo e a afastar-se nos parentescos, então a coisa é complexa e aí já são poucos os que os conhecem ou sabem identificar.

Sendo assim, temos o nosso pai, o nosso avô, o nosso bisavô, o nosso trisavô e a partir daqui já é mais complicado. Será o tetravô (ou tataravô), o pentavô, o hexavô, o heptavô, o ocatavô e daí por diante, o que não será fácil. Mais fácil será adoptar a terminologia, também usada, a partir do trisavô como o 4º avô, 5º avô, 6º avô e por aí abaixo ou por aí acima, como queiram.

O tema parece confuso mas ajudará perceber a coisa a partir de algumas tabelas, como a publicada em baixo e como pode ser visto aqui e aqui.

[Sobre o assunto na Wikipedia]

parentescos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: