13/10/2016

Fanta laranja

 

fanta_1983

Cartaz de 1983 a anunciar a chegada da Fanta a Portugal, a popular marca de refrigerantes. Passados mais de 30 anos a Fanta continua a ser das mais populares bebidas gaseificadas e aquela que mais replica o sabor do sumo natural de laranja.

Esta popular marca pertence ao grupo da Coca-Cola Company e o seu sucesso beneficia do seu prestígio. Todavia a sua origem remonta à Alemanha em plena vigência do regime nazi, precisamente em 1941.
A Coca-Cola, então já instalada na Alemanha, com o contexto de guerra viu-se privada do fornecimento dos produtos e matérias primas indispensáveis ao secreto fabrico da sua principal bebida e que lhe dava nome. Assim sendo, ou encerrava a unidade industrial num amplo mercado ou produzia um produto alternativo para manter a laboração, o que aconteceu com a criação de um refrigerante amarelado com sabor a maçâ, criação do químico alemão Schetelig a pedido do chefe de operações da Coca-Cola alemã, Max Keith.
O nome para esta bebida foi escolhido após um concurso de ideias realizado entre os funcionários da unidada fabril, vencendo um tal de Joe Knipp que escolheu o termo Fanta, uma  subtracção ao adjectivo Phantastischen (fantástico). Há, no entanto, outra versão, que diz que o nome surgiu da inspiração da palavra lançada como repto para o concurso por Max Keith, que pediu aos funcionários para usarem a fantasia (Phantasie em alemão). Durante a II Guerra Mundial, por razões óbvias, a Fanta apenas era comercializada na Alemanha.
Só em 1955, na fábrica da Coca-Cola em Nápoles - Itália, é que foi criado o sabor a laranja o qual veio a popularizar definitivamente a marca. Curiosamente apesar da sede da Coca-Cola ser nos Estados Unidos, só em 1960 é que a Fanta é introduzida e comercializada neste país. Não consegui certezas quanto a esta situação, mas tudo indica que, a avaliar pelo cartaz publicitário acima, a Fanta chegou ao nosso país apenas no princípio dos anos 80. De resto a Coca-Cola foi introduzida poucos anos antes, já na segunda metade dos anos 70.

Na actualidade é comercializada quase todo o mundo e disponível numa panóplia de sabores, muitos deles adaptados aos frutos locais, hábitos de consumo e tradições sociais e culturais dos quase 200 países onde se comercializa. Muitos dos sabores e combinações vão ficando pelo caminho, como quem diz, descontinuados por não merecerem o gosto dos consumidores. O sabor a laranja é de facto o que caracteriza e globaliza a marca.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Talvez queira rever: