29/03/2019

Água Castello...muito radioactiva


Cartaz à água Castello, publicado em 1941.

Tem uma longa história e nos dias de hoje continua a ser uma marca de água muito reconhecida e popularizada, mas duvido que as qualidades que lhe são reconhecidas e apregoadas tenham a ver com a radioactividade, no caso muita. 

Se ainda tem esta propriedade a água Castello, passa despercebida, sendo ignorada e mesmo ocultada ou então, tendo, afinal não é muita mas pouca e insignificante para o prejuízo da saúde. 

Mas nesses tempos, na primeira metade do séc. XX, a radioactividade era propagandeada como uma virtude e benefício, tanto nas águas como em muitos produtos de saúde e beleza. É claro que com o avanço da ciência, muita da ignorância caiu por terra e provou-se o malefício  da coisa, da radioactividade, e muitos produtos a ela associados, ou quase todos, ficaram pelo caminho. Mas a água Castello, essa mantém-se em actividade, quiçá já sem a rádio.

Outros tempos.

1 comentário:

  1. Gostei de ler o seu texto onde muito bem diz que a radioactividade era usada para vender muita coisa. Nunca tinha visto esta publicidade. Gosto muito de conhecer estas coisas mais antigas, ainda sou uma jovem, de meio século e picos, para trás há um mundo novo a descobrir. Quando estive a viver no Porto fui algumas vezes à Vandoma e lá comprei cadernos, tabuadas, aparos. Se tivesse mais "tempo" compraria mais coisas...Aprecio esses objectos do passado que já só vivem na memória de muitos. Fiquei seguidora do blogue, que é muito interessante.

    ResponderEliminar

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.