26/12/2019

Caldeirada de Natal

A tradicional Caldeirada de Natal, prato principal da consoada portuguesa, tem como base o bacalhau, a batata e a couve-penca. Estes são os principais ingredientes a que, por tradição de cada família ou de região, podem ser acrescentados outros, bem como divergir nalguns aspectos da preparação.

Cá pela nossa região, Beira Litoral, o prato na sua tradição e na sua forma mais generalizada resulta aproximadamente na configuração da imagem acima, no caso, a da nossa casa. Temos, pois, ali bacalhau, batatas e couve-penca, cozidos e regados com molho composto por azeite do bom, ligeiramente fervido, com cebola, a que se junta, a gosto, um fio de bom vinho maduro tinto. Naturalmente que há quem prefira azeite simples. Pode-se juntar um ovo cozido ou qualquer outro ingrediente adequado e que componha o ramalhete. No nosso caso, no que em muito ajuda ao sabor, a batata, a couve-penca e a cebola, são da nossa horta.

Sabendo que num restaurante gourmet uma daquelas travessas daria para 20 doses, mas, passe a brincadeira, cá na casa e em muitas outras, uma daquelas travessas dá apenas para três ou quatro pessoas, que podem comer de forma partilhada. Neste ano por cá foram preparadas cinco destas.

Contudo, com a tradição a cada vez mais a ser alterada,  ...ou reinventada, como gostam de pregar certos "chefes", consoadas há em que já não tem lugar o fiel amigo mas antes carnes, como o peru, frango, polvo ou outras variações mais ou menos inesperadas. É certo que a comida é apenas um dos elos da tradição e o mais importante é o que deve estar subjacente ao espírito do verdadeiro Natal, como os valores da família unida e irmanada, partilha e solidariedade para quem mais precisa. 
Se estes valores têm ou não peso, ou se o consumismo, marketing e comércio ditam as suas leis e são já a marca que define o Natal, isso são aspectos que já não cabem por aqui, mesmo que a esse conjunto   de coisas secundárias continuem a designar de Natal.

Cá por casa e na região, a tradição e o peso dos valores inerentes ao Natal cristão ainda vão valendo e ditando a vivência de toda a quadra que termina apenas após a Consoada de Reis, em tudo igual à do Natal.

Católico, cristão, ecuménico ou laico, com ou sem tradições, Feliz Natal!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.