08/01/2020

Fósforos Girassol


Fósforos "Girassol" - Cartaz publicitário do ano de 1948.

No tempo em que os pequenos fósforos eram tratados como coisa grande e indispensável no dia-a-dia.
Esta marca era uma das produzidas pela Companhia Lusitana de Fósforos, nesses tempos situada na Rua Silva Porto, junto ao Centro Hípico do Porto, do Sport Club do Porto.
Esta Lusitana foi uma das muitas que surgiram depois de 1925, ano em que terminou o monopólio até então, desde 1895, mantido pela Companhia Portugueza de Phósphoros. 
Em 1967 a Lusitana terminou os seus dias sendo integrada na Sociedade Nacional de Fósforos, então a mais moderna e desenvolvida fruto da sua parceria, desde 1930, com a prestigiada fabricante sueca Swedish Match.  
A SNF findou a sua actividade em 1993, já numa altura de mudanças tecnológicas e com os fósforos a perderem a sua importância, face à generalização dos isqueiros e outros tipos de produção de lume, resistindo-lho a rival do sector, a Fosforeira Portuguesa, de Espinho, que terminou em 2006.
Para além da importância do sector e do produto em si, a indústria dos fósforos desde os primeiros tempos que deu lugar a uma vertente importante do coleccionismo, o filuminismo, já que os rótulos das caixas e carteiras reproduziam muitos temas gráficos, como fauna e flora, usos e costumes, vestuários, objectos, desporto, figuras, etc, etc.
O filuminismo mantém-se mas, pelo menos no nosso país, já sem fontes de fornecimento de novos itens. Os poucos fósforos que se vão vendendo raramente se preocupam com a elaboração e produção de grafismos dignos de colecção.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.