.post-body img {margin: 0 auto; text-align: center; }

03/10/2021

Meu livro, meu amigo! - Leituras para o 2º ano de escolaridade

 


Hoje trazemos à memória o livro escolar "Meu livro, meu amigo!", de leituras para o 2º ano de escolaridade.

Uma edição da Porto Editora do ano de 1986 de autoria de Conceição Neves e Rosa Costa. Dimensões de 170 x 245 mm, com 112 páginas profusamente ilustradas por Otília Santos.

Foi desenvolvido para a disciplina do Meio Físico e Social e integra fichas  e gramática.



22/09/2021

Ciências Geográfico-Naturais - 3ª Classe - Prof. Luís Reina - 1967

 

No seguimento do nosso anterior artigo, hoje trazemos à memória o mesmo manual escolar de Ciências Geográfico-Naturais - 3ª Classe, do Prof. Luís Reina, mas referente a uma edição anterior, a do ano de 1967.

Da mesma editora, com as mesmas dimensões, número de páginas e temas. Igualmente com ilustrações de Sousa Rocha, embora aqui apenas a duas cores.






19/09/2021

Ciências Geográfico-Naturais - 3ª Classe - Prof. Luís Reina (1974)

 












Hoje trazemos à memória o livro escolar Ciências Geográfico-Naturais, para a 3ª Classe do Ensino Primário, de autoria do Professor Luís Reina.

Trata-se de uma edição da Livraria - Papelaria Aviz - Porto, com impressão nas oficinas da AMBAR. É do ano de 1974 e no caso corresponde à 6ª edição.

Tem as dimensões de 160 x 230 mm, com 60 páginas profusamente ilustradas por Sousa Rocha. Do mesmo título, autor e ilustrador e seguindo a mesma lista de assuntos tratados,  embora com um grafismo diferente, temos no nosso arquivo uma edição de 1967 que partilharemos oportunamente.

17/09/2021

Vindimas e Real Vinícola

 


Cartaz publicitário do ano de 1943 - A Real Vinícola fazia referência à vindima como princípio da qualidade dos seus vinhos. Ora como estamos em pleno tempo de vindimas, vem a propósito a memória.

Sobre a Real Vinícola, foi constituída em 1889, com sede em Vila Nova de Gaia, com a função de agente intermediário entre a produção e o comércio e de comerciante por conta própria, tendo esta sido integrada na Real Companhia Velha em 1963.

12/09/2021

Girassol - Livro de leitura

 






Hoje trazemos à memória o livro de leitura para o 2º ano da 2ª fase do Ensino Primário, "Girassol".

Com as dimensões de 160 x 223 mm, com 116 páginas, com muitas ilustrações e um grafismo algo inovador face aos livros de leitura anteriores. É uma edição do ano de 1976, da Plátano Editora, de autoria de Luísa Ducla Soares e Maria Cândida Mendonça, com ilustrações e grafismo de Zé Paulo.

18/07/2021

SEB - Panelas de pressão

 


Cartaz publicitário do ano de 1964 às panelas de pressão SEB.

Por cá, talvez sejam populares as panelas de pressão da Silampos, ou a sua conterrânea Celar, ambas de Cesar - Oliveira de Azeméis. Também as da Tefal. Provavelmente, passam despercebidas as da SEB. Todavia, esta marca remonta a 1857 em França, quando o funileiro Antoine Lescure decide montar a sua empresa, que um pouco mais tarde adopta o nome de SEB - Societé d´Emboutissage de Bourgogne.

Em 1954 surge a sua famosa panela de pressão que rapidamente se transforma no produto de charneira.

Em 1962 a empresa, já com um vasto leque de produtos, lança o seu primeiro electrodoméstico, uma cafeteira eléctrica. Um pouco mais tarde, em 1967, lança a primeira fritadeira eléctrica "sem odor".

A empresa avançou, em crescimento e inovação e hoje é um grande grupo ao qual pertence, veja-se, a Tefal, acima referida, porventura maior fabricante mundial de louça e apetrechos de cozinha. Ao grupo pertencem ainda as conhecidas marcas Moulinex, Rowenta e Krups.

05/07/2021

Passagem por Fátima - Exposição

 




Em Fátima, na instalação do Convivium de Santo Agostinho, na Basílica da Santíssima Trindade, está a decorrer a Exposição "OS ROSTOS DE FÁTIMA" - Fisionomias de uma paisagem espiritual. De 28 de novembro de 2020 a 15 de outubro de 2022

Entrada Livre - Segunda-feira a domingo: 09h00 às 12h45 (última entrada) e 14h00 às 17h45 (última entrada).

“Os rostos de Fátima: fisionomias de uma paisagem espiritual” é uma história de Fátima contada a partir dos nomes que a fizeram.

Em tempo de pandemia, a exposição convida a refletir sobre o tema da morte e da vida como momentos luminosos da peregrinação do homo viator.

Para além da vertente religiosa, uma interessante exposição artística e cultural com um vasto leque de elementos que contextualizam o tema de Fátima, das aparições e do Santuário.

01/07/2021

Jornal do Cuto

 



Foi em 1935 que no jornal espanhol "Boliche" apareceu o Cuto, uma criação do artista Jesus Blasco, um rapaz adolescente, impregnado de espírito de aventura. Inicialmente num registo mais humorístico, na companhia dos amigos Gurripato e Camarilla, mas a partir de 1945 apenas acompanhado pela sua namorada Mary, é levado nessas aventuras a vários locais do mundo num envolvimento audaz em situações de guerras, conflitos, mistérios e investigações policiais.

Cá por Portugal a sua aparição deu-se em 12 de Fevereiro de 1949 na revista "Gafanhoto, no número 10.

Em face da crescente popularidade em 7 de Julho de 1971 o personagem deu nome a uma publicação própria, o "Jornal do Cuto", propriedade da Portugal Press, dirigida por Roussado Pinto. Esta revista para além das aventuras do Cuto continha diversas outras histórias de outros autores em regime de continuação.

A revista, indicada como para maiores de 12 anos, durou de 1971 a 1978, com um total de 174 números, com um número irregular de páginas. 

Começou por ser de tiragem semanal (do Nº 1 ao Nº 53, com alterações no dia de saída), passando depois, por dificuldades económicas, a mensal, desde o nº 94 ao 107. 

Depois, a partir do nº 108 passou a quinzenal. Em 1 de Junho de 1974, no nº 109, por alegadas dificuldades no mercado do papel, é anunciada a suspensão da publicação. É retomada a publicação em 10 de Setembro de 1975, com tiragem semanal. Novas dificuldades no preço do papel, ditam que a partir do nº 137 de 15 de Março de 1976 a edição passe a quinzenal. Em 1 de Junho de 1977 volta a passar a mensal e em Fevereiro de 1978 volta a anunciar a suspensão que acabaria por ser definitiva.

Para além das dificuldades que eram comuns ao mercado do papel, a revista nunca conseguiu ultrapassar o prestígio e sucesso de revistas concorrentes como a "Mundo de Aventuras" e "Tintin".

O custo da revista variou ao longo da sua existência desde os 5 aos 15 escudos. Tinha regime de assinaturas, em regra mais caras que as revistas concorrentes.

Nas imagens acima, a capa do Nº 88 de 15 de Março de 1973, com o Príncipe Valente, edição que no seu interior trazia um poster da capa do Nº 1 da revista "O Mosquito".



20/06/2021

História de Portugal - 4ª Classe - Prof. António Branco


Trazemos hoje à memória o livro escolar "História de Portugal" da 4ª Classe e admissão aos liceus e escolas técnicas.
Autoria e edição do Professor António Branco, com distribuição pela Porto Editora, L.da e Empresa Literária Fluminense, L.da,. 
Não tem data assinalada mas será da década de 1950 já que a páginas 167 faz referência à eleição do General Craveiro Lopes como presidente da República Portuguesa (de 9 de Agosto de 1951 a 9 de Agosto de 1958).
Em capa dura, com dimensões aproximadas de 15 x 21 cm, com 175 páginas com textos e gravuras em preto branco. Contém um mapa assinalando as rotas das descobertas e locais relacionados.