04/05/2016

A minha comunhão solene - Pagela

Um dos nossos tópicos mais populares é "A Comunhão Solene ou Profissão de Fé". Não sabemos se pela importância da memória e evocação se por encaminhamento de quem procura estampas ou "santinhos" sobre este marcante celebração no culto da religião católica.

Um pouco dentro desse contexto, rabiscamos nós próprios uma dessas estampas, também conhecidas por pagelas ou "santinhos". Aqui fica, com as naturais reservas de autor.



Nota de 500 escudos



Saudosa nota portuguesa de 500$00 (quinhentos escudos). Apresenta a efígie de D. João II e circulou pelas carteiras dos portugueses entre 04 de Novembro de 1966 e 29 de Janeiro de 1988.O prazo legal para trocar esta nota por euros terminou  vinte anos depois, ou seja, em 29 de Janeiro de 2008.

Alguns dados sobre esta bela nota, recolhidos no Banco de Portugal:

Chapa de elevada qualidade técnica, tem como motivos salientes a efígie do Rei D. João II, o Príncipe Perfeito (1455-1495), e um pormenor dos grupos escultóricos que decoram o Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, de autoria do Mestre Leopoldo de Almeida. O retrato patente nas notas é cópia de uma pintura existente no Kunsthistorisches Museum, de Viena, da colecção do Arquiduque Fernando do Tirol, e identificado como sendo do décimo terceiro rei de Portugal. Na altura do aparecimento desta nota gerou-se certa controvérsia na atribuição dada, sustentando alguns entendidos que o referido retrato, devido a determinados elementos iconográficos (chapéu, camisa, barba e corte de cabelo), era mais susceptível de representar D. João III ou até D. Manuel I. Estas opiniões, também refutáveis, motivaram novas contestações, não se chegando, porém, a uma conclusão definitiva de consenso geral.

Emissões: 111 073 000 notas com as datas de 25 de Janeiro de 1966 e 6 de Setembro de 1979; primeira emissão: 17 de Outubro de 1966; última emissão: 6 de Abril de 1982.

30/04/2016

Farinha Nestlé….é daqui

 

farinha_nestle_1931

- Cartaz publictário à farinha da nestlé, publicado no ano de 1931.

- Tópicos relacionados:

Milo – Nestlé – …e coisas da República

Milo - Hummmm, que delicioso!

Publicidade nostálgica - Milo da Nestlé

28/04/2016

Gente do Amanhã - Tomorrow People - Série TV



Quando em 16 de Outubro de 1976, num sábado ao final da tarde, a RTP estreava a série de ficção científica "Espaço 1999", que viria a tornar-se numa das emblemáticas sérias dos anos 70 e de sempre no panorama televisivo nacional e mesmo mundial, saía de cena outra série, também de ficção científica, que até ali era exibida sensivelmente no mesmo horário, antes do Telejornal. Tratava-se da série "Gente do Amanhã", no original inglês "Tomorrow People".
Esta série estava direccionada para um público juvenil. Foi produzida pela Thames Television para a ITV Network e foi exibida entre 1973 e 1979, com um total de 68 episódios de cerca de 30 minutos cada. A série teve um remake em 1992 e um outro remake, americano, já em 2013.

A série retratava um grupo de adolescentes que tinham poderes especiais como comunicação entre si por telepatia e também tinham a capacidade de se tele-transportarem, de resto o que também acontecia na série "Espaço 1999". O seu laboratório secreto ficava localizado sob o solo algures na cidade de Londres numa estação de metro abandonada. Com a ajuda do sofisticado computador Tim, com quem dialogavam, combatiam a maldade tanto na terra como no espaço.

Na Internet, sobretudo no Youtube, é possível procurar e assistir a vários episódios desta interessante série e que na época tinha naturalmente outro deslumbramento tanto mais que a temática da ficção científica estava em alta.


27/04/2016

Sansui AU-505

Hoje trago à memória o amplificador AU-505 da Sansui, num cartaz monocromático publicado em 1974.

A Sansui é uma empresa japonesa do ramo de tecnologias de áudo e vídeo, que na actualidade pertence à chinesa Grande Holdings Ltd, com sede em Hong Kong e que detém outras marcas como a Akai  e Nakamichi.

A Sansui, com sede em Tóquio,  iniciou a sua actividade no pós-guerra, em 1947, fabricando sobretudo transformadores. Durante a década de 60 e 70 os seus equipamentos de áudio eram sinónimo de qualidade e muito apreciados por amadores e profissionais integrando aspectos tecnológicos então inovadores. 
Já pela década de 80 a Sansui e seus produtos começaram a perder notoriedade face à forte concorrência de marcas como a Pioneer Sony e Matsushita 's Technics, entre outras. Daí até fabricar para outras marcas foi um passo e na actualidade a Sansui é uma marca com pouca visibilidade, sobretudo no mercado ocidental e associada a produtos de venda em massa, com preços acessíveis e de qualidade duvidosa.

Na história das marcas e empresas há as que evoluem e acompanham o desenvolvimento tecnológic, modas e tendências de mercado e há as que acabam por não acompanhar o ritmo e ficam para trás, absorvidas por outras ou mesmo extintas. É a vida.

26/04/2016

Cartão Dinners Club - O pai dos cartões de crédito




Hoje trazemos à memória o Cartão Dinners, numa publicidade de 1974.

Este cartão em Portugal é gerido pela Redunicre. Estima-se que sejam utilizados 6,5 milhões de cartões Diners os quais são aceites em mais de 200 países, em 14 milhões de comerciantes.
O cartão Dinners apareceu em 1950 depois do seu criador, o empresário norte-americano Frank McNamara ter dado conta que se esqueceu da sua carteira ficando impossibilitado de pagar um jantar de negócios num restaurante em Manhattan - Nova York. Felizmente, apesar do embaraço, a sua esposa foi chamada a vir ao restaurante pagar a conta. Mas esta situação fez com que pensasse numa forma de pagar sem que para isso tivesse que ter dinheiro. 

Um ano depois deste acontecimento, num dos muitos restaurantes aderentes, procedeu ao pagamento da conta de um jantar com o que seria considerado como o primeiro cartão de crédito multiuso do mundo, tendo sido ajudado na sua criação pelos parceiros Ralph Schneider e Matty Simmons. Era um pequeno rectângulo de cartão e a sua ideia original era a sua utilização em contexto de restaurantes, daí o nome (Dinner=Jantar). Menos de uma década depois, em 1959, o cartão já estava espalhado pelo mundo e atingia um milhão de membros utilizadores. Em 1967 já era aceita em mais de 130 países um número superior ao de países que então faziam parta da Organização das Nações Unidas. Em 1969 torna-se o primeiro cartão de crédito utilizado na Rússia e em 1980 na China.

Em 1981 o Dinners Club foi adquirido pela Citicorp.Em 1987 o cartão Dinners permite o levantamento de dinheiro nas caixas multibanco. Em 1990 a revista Life Magazine reconhece Frank McNamara como um dos americanos mais influentes do século XX.
Na actualidade o Diners Club International Ltd. é uma das marcas mais reconhecidas nos serviços financeiros nos Estados Unidos e é propriedade da Discover Financial Services.
Na actualidade vivemos no mundo dos cartões e do dinheiro electrónico e há cartões de tudo e para tudo e tornaram-se num dos produtos que os bancos e outras empresas procuram impingir aos seus clientes. 
A verdade, porém, é que já não conseguimos viver sem eles, nem que seja o simples cartão de débito.

Talvez queira rever: