Cisne e Sino - Colas, tintas e outras coisas











Hoje trago à memória a marca Cisne, sobretudo na sua vertente relacionada à cola. 

Cola branca, cola-tudo e outras variantes pegajosas, a Cisne fez parte de muitas gerações de alunos que utilizavam estes produtos nas suas actividades de trabalhos manuais. Obviamente que as colas Cisne tinham aplicação em outros sectores de actividade que não apenas no âmbito escolar.

A Cisne terá sido fundada pela família Mendes Pereira, no Campo Grande, em Lisboa, há 127 anos, sendo que registada apenas no ano de 1929. Inicialmente os seus produtos eram sobretudo tinta para canetas de aparos, que praticamente até ao final de dácada de 1960 era comum utilizar nas escolas, até que se vulgarizaram as esferográficas, e ainda o característico lacre que continua a ser produzido. Logo depois surgiram as colas e pelo tempo fora novos produtos como tintas, tinta-da-china, tintas para carimbos, guaches, almofadas para carimbos, apagadores de quadros, gizes, etc.

Por muitos relatos da rapaziada da escola primária de outros tempos, parece ponto assente que a cola Cisne, pelo seu agradável aroma e consistência, era frequentemente usada para mascar a jeito de chiclete. Não seria saudável, certamente, mas não se consta que alguém tivesse perigado por a cheirar, manusear e mesmo mascar. Obviamente que noutros tempos em que estas coisas eram relevadas e tidas como próprias da idade.

A Cisne entretanto mudou de propriedade e actualmente pertence à Marouço, S.A. de Alcanena, que entre outros populares produtos comercializa as marcas de graxa e ceras Búfalo e abrilhantadores de madeiras e mobiliário, ceras e verniz,  Dabri. Faz ainda parte do universo de produtos da Marouço a também popular marca de cola Pica-Pau.

Também um marca emblemática, sobretudo no universo dos carimbos, com tintas e almofadas, mas também de colas e lacres, a SINO fez parte da Cisne sendo que originalmente era uma marca da A. Ferreira, empresa lisboeta, da Rua da Junqueira, que terá sido fundada em 1891. Desconhecemos em que ano terá sido integrada na Cisne sendo que na década de 1960 ainda fazia parte da A. Ferreira. De todo o modo, percebe-se que era uma empresa concorrente com produtos similares pelo que se percebe a junção mas simultaneamente mantendo as mesmas marcas, ambas prestigiadas.

Pela sua história e sobretudo pelas características dos seus produtos, como a cola, esta marca Cisne ficou desde sempre ligada ao universo escolar e sobretudo da escola primária, fazendo justamente parte das nossas memórias colectivas ligadas à infância e percurso escolar.

Comentários

  1. Lembro-me bem da Cisne e da Sino. A Sino era vendida na papelaria da minha escola do Ciclo Preparatório para Trabalhos Manuais. Pensava que eram concorrentes e não sabia que a Sino pertencia a Cisne.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Os comentários estão sujeitos à prévia aprovação por parte do autor do blog.

Mensagens populares deste blogue

Una, duna, tena, catena...

Revista Novela Filme - O homem que fazia chover

A Comunhão Solene ou Profissão de Fé

Pub-CF