Sapataria Charles

As lojas da sapataria Charles foram umas das icónicas marcas de outros tempos e eram sinónimo de qualidade e estatuto social, nomeadamente no sector do calçado de senhora, de resto esta vertente marcada pelo sapato de tacão alto, estilizado, transformado em logotipo.

Infelizmente, como tantas outras empresas prestigiadas e com um rico historial, também a Charles teve o seu fim. Por Agosto de 2010 a imprensa noticiava a falência da sapataria que na época atirou para o desemprego quase duas centenas de trabalhadoras. 

A Christian Sapatarias S.A, então proprietária, uns poucos anos antes havia sido declarada em situação de insolvência e da qual não conseguiu ser resgatada. Dizem que por erros de gestão e de estratégia bem como por dificuldades sectoriais que então castigavam a nossa indústria do calçado, acabaram por contribuir ou ditar o desfecho.

Foram encerradas as 35 lojas então existentes por todo o país (número que chegou a ser superior) bem como a fábrica no Arco do Sardão em Vila Nova de Gaia. Já antes, por volta de 2001, havia sido encerrada a fábrica em S. João da Madeira.

A Charles em 2005, quando os problemas começaram a agravar-se com a entrada de uma nova gestão, e com ela o despedimento de mais de 700 trabalhadores, empregava cerca de 1300 funcionários entre as lojas e fábricas.

Apesar do seu desfecho, a Charles manter-se-á como uma marca que faz parte da nossa memória colectiva.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Colecção Formiguinha – Editorial Majora

Una, duna, tena, catena...

A Comunhão Solene ou Profissão de Fé

Pub-CF