Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta Cinema

Revista Novela Filme - O homem que fazia chover

Imagem
  Novela Filme, revista com texto e imagens sobre um determinado filme. No caso, "O Homem que fazia chover", do original " The Rainmaker ", de 1956. Conforme se pode ler acima, o filme foi estreado no Cinema S. Jorge - Lisboa, em 23 de maio de 1957, com escalão de maiores de 17 anos. N.º 15. Convenhamos que em tempos de seca lá pelos algarves, um homem que fizesse chover é que dava jeito.

Jesse James - Bandido ou herói?

Imagem
  Passam hoje 141 anos (3 de Abril de 1882) sobre a data da morte do famoso bandido do oeste americano, Jesse James .  Acima alguns dos cartazes de alguns dos vários filmes que foram realizados à volta dessa mítica figura. Até mesmo na Banda Desenhada a figura de Jesse James foi sempre muito utilizada, incluindo o seu aparecimento num dos álbus de Lucky Luke, de autoria de Morris.

Errol Flyn - Robin Hood e Gavião dos Mares

Imagem
Passam hoje 107 anos sobre o nascimento de Errol Flyn (20 de junho de 1909 — 14 de outubro de 1959), um famoso actor australiano e naturalizado em 1942 como cidadão dos Estados Unidos, que brilhou nos cinemas entre os anos 30 e 50.  Dos filmes mais emblemáticos em que participou como figura maior, ligados a aventuras, afinal aqueles que mais despertavam o interessa da criançada e às suas brincadeiras aos "artistas" destaco sobretudo "Captain Blood", de 1935, "The Adventures of Robin Hood", de 1938, "The Sea Hawk" de 1940, e "Adventures of Don Juan", de 1948.  Errol Flyn também interpretou um bom punhado de filmes de cowboys ("westerns"), como “Dodge City”  de 1939 e “Santa Fe Trail” de 1940. Errol Flyn é sem dúvida um dos grandes nomes de sempre do cinema e por isso faz parte do imaginário de aventuras de muita rapaziada do meu tempo de criança, ali pelos anos 60 e 70.

Billy the Kid

Imagem
  Passam hoje 134 anos (14 de Julho de 1881) sobre a morte de Billy the Kid , famoso pistoleiro e fora-de-lei do velho oeste americano. Foi morto pelo xerife de Lincoln, Pat Garrett , que por sua vez viria também a ser assassinado com tiros uns anos mais tarde. A figura de Billy the Kid está fortemente ligada ao mítico farwest americano e como uma das suas incontornáveis figuras lendárias, tem sido motivo e pretexto para inúmeras obras musicais, cinema, televisão e banda desenhada onde nesta, entre muitas revistas, deu título a uma das aventuras do não menos famoso Lucky Luke , de Morris e Goscinny. Segundo a lenda, Billy terá assassinado 21 homens, tantos quantos o seu número de anos de vida.Todavia, em concreto apenas foram registados os relatos de quatro mortes. A lenda e a fama certamente que extrapolaram os números e aspectos da sua curta mas recambolesca vida.

A Aldeia da Roupa Branca

Imagem
  Ontem a RTP Memória passou o popular filme português “ Aldeia da Roupa Branca ”, realizado por Chianca de Garcia , com Beatriz Costa num dos principais papéis. Este filme de 1938, estreado no início de 1939, é um dos incluídos  na chamda idade de ouro do cinema português. Apesar das inúmeras vezes que tem passado na televisão, é sempre agradável de ver e recordar pelo pitoresco das personagens e sobretudo pela enorme rixa entre povo e músicos na cena da romaria. Aqui ficam as letras de duas das músicas cantadas pela Beatriz Costa ALDEIA DA ROUPA BRANCA Ai rio não te queixes, Ai o sabão não mata, Ai até lava os peixes, Ai põe-nos cor de prata. Roupa no monte a corar Vê lá bem tão branca e leve Dá ideia a quem olhar Vê lá bem que caiu neve Água fria, da ribeira, Água fria que o sol aqueceu, Velha aldeia, traga a ideia, Roupa branca que a gente estendeu. Três corpetes, um avental, Sete fronhas, um lençol, Três camisas do enxoval,

Artistas de Cinema – Cromos - 8

Imagem
  Sylvie Vartan Claudia Cardinale Carmen Dolores Suzanne Pleshette [clicar nas imagens para ampliar]   Artistas de Cinema – Cromos - 7 Artistas de Cinema – Cromos - 6 Artistas de Cinema – Cromos - 5 Artistas de Cinema - Cromos - 4 Artistas de Cinema - Cromos - 3 Artistas de Cinema - Cromos - 2 Artistas de Cinema - Cromos - 1

E tudo o vento levou - Gone with the Wind

Imagem
  Pode parecer mentira, mas só ontem, Domingo, na RTP Memória, tive a oportunidade e paciência de rever de forma completa o clássico filme " E tudo o vento levou ", no original "Gone with the Wind".    Em algumas oportunidades, ficaram sempre algumas partes do filme por ver, pois afinal de contas são 3 horas e 42 minutos, dentro da habitual duração de outros grandes clássicos do cinema, como CLEÓPATRA (1963) 4h03; LAWRENCE DA ARÁBIA (1962): 3h42; OS DEZ MANDAMENTOS (1956): 3h40; BEN-HUR (1959): 3h32;SPARTACUS (1960): 3h18. Mesmo assim não vi as cenas iniciais, se bem que já as tinha visto noutras anteriores oportunidades. O facto de hoje ser dia de trabalho não ajudou nada mas lá fui aguentando.    Este filme é de 1939, com os principais papéis interpretados por grandes nomes de então, como Vivien Leigh (Scarlett O'Hara), Clark Gable (Rhett Butler), Olivia de Havilland (Melanie Hamilton Wilkes) e Leslie Howard (Ashley Wilkes). O filme é por demais co

Joselito – A voz de rouxinol

Imagem
 Em finais dos anos 60 e também pelos anos 70 fora, aos Domingos à tarde a RTP brindava-nos com a exibição de muitos e bons filmes, nomeadamente os incluídos na popular rubrica "Tarde de Cinema". Foram tantos e tantos que é impossível elencar os mesmos, mas, com os meus gostos de criança, preferia sobretudo os filmes recheados de aventura e emoção, incluindo o clássico Tarzan e uma variante, o Bomba, designado de filho de Tarzan, bem como umas boas e valentes cowboyadas e até filmes de capa-e-espada, como Os Três Mosqueteiros, Zorro, Robin Hood, filmes de corsários e piratas e outros mais. Entre esta miríade de aventuras, por vezes lá vinham os clássicos filmes portugueses, com os inesquecíveis António Silva , Vasco Santana , Ribeirinho e Beatriz Costa , os filmes humorísticos, com Charlot , os irmãos Marx ,  Cantiflas , e também filmes marcadamente musicais, com o popular Gianni Morandi , Elvis Presley , Cliff Richards,  The Beatles e outros. Destes outros, porque re

Artistas de Cinema – Cromos - 7

Imagem
  Hoje “colamos” mais três cromos da caderneta “ Artistas de Cinema ”, de 1965.   Anne Helm Stanley Baxter Sharon Hugueny   (clicar nas imagens para ampliar)   Artistas de Cinema – Cromos - 6 Artistas de Cinema – Cromos - 5 Artistas de Cinema - Cromos - 4 Artistas de Cinema - Cromos - 3 Artistas de Cinema - Cromos - 2 Artistas de Cinema - Cromos - 1 * * *

Artistas de Cinema – Cromos - 6

Imagem
  Virna Lisi Yul Brynner Ulla Jacobson   Anteriores posts:   Artistas de Cinema – Cromos - 5 Artistas de Cinema - Cromos - 4 Artistas de Cinema - Cromos - 3 Artistas de Cinema - Cromos - 2 Artistas de Cinema - Cromos - 1   (clicar nas imagens para ampliar)

Crónica Feminina Nº 397 – Romy Schneider

Imagem
A capa da revista Crónica Feminina , edição Nº 397 de 2 de Julho de 1964 trazia a público a bela Romy Schneider , actriz austríaca, um dos belos rostos da sétima arte, então com 24 anos, já que nasceu em 23 de Setembro de 1938 (passam hoje 71 anos). Romy, que ficou popular pelo seu romance com o actor francês Alain Delon, teve uma vida de fama e tragédia, morrendo muito nova, com 43 anos (Paris, 29 de Maio de 1982), vítima de paragem cardíaca, num quadro de depressão depois do suicídio do seu primeiro marido (Harry Meyen) e da trágica morte de David, de 14 anos, filho de ambos. Romy Schneider participou num bom leque de filmes e por diversas vezes foi premiada e indicada como melhor actriz. Indissociável a sua participação como Sissi , com apenas 17 anos no papel da imperatriz adolescente da Áustria, Mulheres de Uniforme , que provocou algum escândalo na época por abordar o lesbianismo, Bocaccio 70, ao lado de outras belas mulheres como Anita Ekberg e Sophia Loren, e muitas ou

Artistas de Cinema – Cromos - 5

Imagem
  (clicar nas imagens para ampliar) Anteriores tópicos sobre “Artistas de Cinema” Artistas de Cinema - Cromos IV Artistas de Cinema - Cromos III Artistas de Cinema - Cromos II Artistas de Cinema - Colecção de cromos – 1965   *****SN*****

Os homens de Shiloh - The Virginian - O Maioral

Imagem
Corria o ano de 1973 e recordo-me de assistir na RTP, a preto-e-branco, à série de TV, "Os Homens de Shiloh", um western na linha de Bonanza e Lancer . Quanto a designação, "Os Homens de Shiloh", no original " The Men from Shiloh ", há alguma polémica quanto à sua verdadeira concepção: Há quem considere que se refere a uma nona e última temporada da famosa série " The Virginian - O Homem de Virgínia ", mas há também quem entenda ser uma variante em continuação ou uma spin-off. Tudo isto porque, na realidade, da estrutura de "The Virginian", os principais actores, James Drury  e Doug McClure transitaram para a versão "Os Homens de Shiloh", ainda por cima mantendo os nomes das personagens, The Virginian e Trampas, a quem se juntou o conhecido Lee Majors, no papel de Roy Tate e Stewart Granger como o chefe do rancho Shiloh, o coronel Alan McKenzie. " The Virginian ", é uma série norte-americana, com um total de 22

Sandokan - O tigre da Malásia

Imagem
Uma série de televisão que hoje trago à memória é "Sandokan - O tigre da Malásia". Trata-se de uma série  de 6 episódios de 60 minutos cada, co-produzida pela televisão italiana, RAI em parceria com a ORTF e Bavaria Film, em 1976, baseada no livro de Emílio Salgari  e com realização de Sergio Sollima. Entre nós a série foi exibida a preto-e-branco na RTP. O primeiro episódio foi para o ar numa sexta-feira, 19 de Novembro pelas 22:00 horas. Principais intérpretes e personagens: Kabir Bedi --- Sandokan Philippe Leroy --- Yanez De Gomera Carol André --- Marianne Hans Caninenberg --- Lord Guillonk Adolfo Celi --- Lord Brooks Andrea Giordana --- Sir William Fitzgerald Renzo Giovampietro --- Dr. Kirby Milla Sannoner --- Lucy O intérprete principal, Kabir Bedi ,  era de origem indiana e foi convidado pela RAI para o papel do herói. A série foi rodada nos locais originais descritos pelo Emílio Salgari, ou seja na região da Malásia e Bo

Pub-CF